Doenças Saúde e Bem Estar

Esse médico está te dando 5 motivos científicos para você parar de beber leite agora (até mesmo sem lactose)

Vote!!!

Após publicarmos o artigo divulgando um trabalho de um cientista de Harvard que implora para que as pessoas parem de consumir leite de outros animais, várias pessoas questionaram e criticaram a pesquisa do médico.

Porém agora, um vídeo super esclarecedor do Dr. Gabriel Azzini, médico profissional em alimentação, ortopedia e medicina integrativa, está apresentando esse assunto de volta nas redes sociais. Ele revela 5 motivos para que paremos de ingerir leite, o mais acelerado possível.

1- AUMENTA A INFLAMAÇÃO CRÔNICA

O médico explica que o leite é abundante em proteína, e, lamentavelmente, 90% dela é caseína. No Brasil nossas vacas leiteiras são, na maior parte, da casta holandesa, metade dessa caseína é da forma A1. Esta, quando está sendo metabolizada acarreta um fragmento proteico conhecido por casomorfina, que em nosso intestino pode provocar graves infecções intestinais, dificultar inflamações crônicas e adoecer o corpo.

2-DIMINUI FABRICAÇÃO DE TESTOSTERONA E PODE PREJUDICAR A PUBERDADE

De acordo com o profissional, comumente, as vacas leiteiras ficam prenhas por no mínimo 300 dias por ano, ciclo no qual elas produzem a maior porção de leite. A péssima explicação é que este leite tem por volta de 30 vezes mais estrogênio que as outras. Para os homens, ingerir bastante desse leite, resulta em um uso exagerado de estrogênio o que diminuirá a fabricação de testosterona e com isto cai a contagem de espermatozoides e nos adolescentes conseguirá até atrasar a puberdade.

Parar de beber leite

Parar de beber leite

3- O USO ESTÁ ASSOCIADO A CÂNCERES

O médico conta no vídeo que pesquisas científicas já comprovam que exceder no uso do leite está associado ao câncer de próstata, nos homens, e nas mulheres, carcinoma de ovário. Isto não é conversa, está comprovado!

→Leia agora  12 Benefícios do Brócolis Para A Saúde Do Corpo Que Você Precisa Saber

4- ACELERA ENVELHECIMENTO E BAIXA A PROTEÇÃO

Dr. Azzini alerta inclusive que os leite sem lactose igualmente precisam ser evitados. Ele explica que a lactose não é de fato retirada da bebida, como dizem. No decorrer da fabricação, há o acréscimo de uma enzima (lactase) ao leite, por isso a lactose é quebrada em D-Glicose e D-Galactose. Essa D-Galactose possui o quantidade de estimular o envelhecimento, aumentando a resposta inflamatória, baixando proteção, aumentando o stress oxidativo e favorecendo o aparecimento de mutações genéticas.

5- AUMENTA O PERIGO DE CÁLCULOS RENAIS

O leite é abundante em cálcio, porém que apresenta um desequilíbrio com mais minerais como magnésio, zinco, ferro, boro e manganês. E no momento em que ingerimos esse leite com exagero de cálcio, cresce nossa excreção renal do cálcio que pode provocar o crescimento das chances de reproduzir cálculos renais e dificulta a agregação desse cálcio no seu osso.

Informações complementares em Dr. Gabriel Azzini

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

→Leia agora  Fontes de azorubina, riscos para a saúde que você precisa saber
Leidiana Torres

Sobre o autor | Website

Bacharel em Enfermagem e fundadora do Mente Sã Corpo São. Contato: leidianatdn@gmail.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d bloggers like this: