Estilo de vida Saúde e Bem Estar Amanda de Oliveira

Exaustão feminina: como manter a saúde mental em dia com jornadas tão cansativas?

Na atualidade, diante das inúmeras demandas que a sociedade, as empresas e que as próprias mulheres se impõem, cada vez mais observamos os impactos em seus corpos e saúde mental. Diante, por exemplo, da crença de que as mulheres devem ser capazes de realizar várias atividades simultaneamente, precisamos estabelecer limites que permitam diminuir as consequências negativas dessas demandas.

O que se percebe na clínica, com funcionárias de empresas, é que muitas vezes é difícil desligar a chave do trabalho em casa e vice e versa. Algo que se tornou ainda mais complicado a partir da constante disponibilidade via aplicativos de conversas, e-mails e da estruturação do Mercado 4.0, modalidade essa que exige novas habilidades das profissionais, como criatividade, ousadia e que as pessoas estejam em constante reinvenção. Tudo isso gera um acúmulo de pressões sobre a profissional que deve pensar em alternativas para soluções de diversos problemas estruturais/gerenciais. Sendo muito comum, além da pouca disponibilidade de recursos, ter de lidar com as diversas situações com inteligência emocional.

É imprescindível que a profissional desenvolva autoconhecimento, para auxiliá-la no equilíbrio profissional e pessoal. Frequentemente percebemos que as pessoas não se conhecem, não sabem suas preferências, sua maneira de lidar com as diferentes situações. Assim, fica difícil fazer qualquer tipo de alteração no que é desconhecido. É mais comum que saibamos com clareza o que não nos agrada ou não queremos do que o inverso.

Muitas vezes, nos atendimentos, estimulamos/orientamos que a paciente tenha a oportunidade de se olhar, de se perceber e identificar se existem alterações que devam ser observadas com mais atenção. O objetivo é fazer com que ela seja capaz de pensar em melhores estratégias para lidar com essas diferentes situações.

Deixamos abaixo algumas sugestões valiosas para colaborar com a manutenção da sua saúde mental:

– Separe aquilo que é seu do que é do “outro” (seja no trabalho ou em casa);

– Faça pausas para respirar e se desconecte (de aparelhos e pessoas) – se permita ter momentos para autocuidado;

– Pratique um hobbie ou realize uma atividade de lazer regulamente (ler, ver séries, praticar atividades físicas, estar em contato com amigos, enfim, aquilo que te traga prazer);

– Desenvolva autoconhecimento – através de terapia (busque a linha terapêutica que mais se identifique).

Esteja bem com você mesma!

Amanda de Oliveira

Sobre o autor | Website

Amanda de Oliveira é Psicóloga da Evolução Clínica e Consultoria. É também especialista em Treinamento e Desenvolvimento, Saúde do Trabalhador, Gestão de Saúde e Recrutamento e Seleção.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.