Doenças Saúde e Bem Estar Leidiana Torres

Dor Aguda e Dor Crônica: Causas e Tratamentos

Se há uma experiência que é universalmente antipatizada por pessoas de todas as esferas da vida, teria que ser dor. Afinal, faz todo o sentido. Por que você gostaria de experimentar o desconforto originado da dor, que muitas vezes afeta a sua qualidade de vida, seja intensamente ou por um longo período de tempo?

No entanto, a dor não é uma doença em si, pois é melhor classificada como um sintoma de outra condição subjacente e meramente procura indicar que um processo inflamatório está atualmente ativo ou para trazer o dano que nos chamou a atenção. Independentemente de sua importância, indo tão longe a ponto de ajudar a salvar nossas vidas, isso não significa que você deve deixar a dor correr solta, ou tentar ignorá-la.

Investigar o que está causando sua dor é essencial para a resolução desse sintoma e ajudar a determinar um curso de ação apropriado para o seu manejo. Vamos dar uma olhada mais profunda na dor aguda e crônica.

Dor Aguda e Dor Crônica

Dor Aguda e Dor Crônica

Dor aguda

A dor aguda é o que a maioria das pessoas experimenta e associa com a sensação desconfortável comumente vista após uma lesão, cortes, contusões, entorses ou após um procedimento médico.

Geralmente vem de repente, mas ao mesmo tempo geralmente corrige muito mais rápido também, dado que você abordou a causa subjacente.

No entanto, embora a dor aguda possa até mesmo resolver-se por si mesma sem qualquer intervenção de sua parte, há casos em que a dor aguda pode se transformar em dor crônica de longo prazo se não for controlada, causando problemas de desconforto e mobilidade.

Dor crônica

Por outro lado, a dor crônica dura por um longo período de tempo, geralmente diagnosticada se a dor não se resolver dentro de três meses. A intensidade da dor crônica pode ser menor (embora nem sempre) do que a dor aguda, mas o desconforto persistente de baixo grau não é um prêmio de consolação.

Aproximadamente 25% dos adultos com mais de 50 anos sofrem de alguma forma de dor crônica, colocando uma grande carga sobre os sistemas de saúde pública em todo o mundo. Sem mencionar que muitos desses adultos deixam prematuramente a força de trabalho, e o que você tem é um pequeno grupo de trabalhadores capacitados.

Causas da dor aguda

Como mencionado, a dor aguda surge subitamente e parece aguda e esfaqueante. A dor aguda pode assustá-lo, mas uma boa notícia é que é uma ótima maneira de alertá-lo para procurar ajuda. Algumas causas comuns de dor aguda são:

Lesões – entorses, distensões ou até mesmo estar envolvido em um acidente veicular podem resultar em dor aguda que é imediatamente sentida. É claro, a menos que você tente abordar o sintoma da dor e das causas subjacentes, provavelmente sentirá essa dor por um período de tempo.

Queimaduras – embora as queimaduras possam ser consideradas dor aguda, no sentido de que a sensação imediata é muito intensa e desconfortável, a dor resultante de uma queimadura também pode persistir por um longo período de tempo. Isto é especialmente verdadeiro quando as queimaduras começam a cicatrizar, já que a dor neuropática permanece ou intensifica durante os períodos de desbridamento.

Trabalho – dar à luz é trabalho duro, mas felizmente (ha!) É agudo. Durante o período de tempo a mulher é um trabalho de parto – e isso pode variar muito, de algumas horas a um dia ou mais, a dor é intensa e pode ser comparada a ser chutada no escroto se os homens desejarem encontrar uma dor comparável. nível!

Feridas – estas incluem incisões cirúrgicas, traumatismos resultantes de lesões perfurantes, cortes ou contusões. Estes também podem liberar uma sensação de queimação, além da dor, e podem durar de alguns dias a semanas.

Causas da dor crônica

É comum que muitas pessoas associem a dor crônica aos idosos, embora seja quase tão comum em pessoas mais jovens também. Algumas causas de dor crônica incluem:

Dor nas articulações – dor nas articulações crônicas pode ocorrer como resultado de danos degenerativos nos revestimentos protetores que revestem os ossos, resultando em contato ósseo e ósseo. Isso não é normal e leva à inflamação no local de contato.

Dor nas articulações pode ocorrer como resultado de desgaste por muitos anos, devido a distúrbios auto-imunes, ou em atletas devido ao uso excessivo. Os corredores de maratona são especialmente propensos a desenvolver dor nas articulações, já que suas disciplinas esportivas causam alto impacto nas articulações ao longo de muitas milhas.

Enxaquecas – as enxaquecas podem ser consideradas crônicas e agudas, no sentido de que cada episódio pode ser classificado como dor intensa e aguda (aguda) e crônica, com base no fato de que os episódios podem ocorrer diariamente ao longo de muitos meses sem falhas. 

Dor neuropática – mais conhecida como dor no nervo, pode ocorrer como resultado de compressão do nervo, lesão do nervo ou secundária a outras condições que podem interromper o fornecimento de sangue e nutrientes. A dor do nervo raramente é localizada em uma pequena área, pois os nervos conectados a um grupo muscular maior podem ser todos afetados e causar dor irradiada, como ao longo dos pés, ou a região pélvica no caso de dor ciática.

Câncer – a dor do câncer é intensa e ininterrupta, geralmente ocorrendo em pacientes terminais. Neste ponto, a prescrição de analgésicos opioides potentes é comum, já que o objetivo da terapia neste momento é tornar o paciente o mais confortável possível pelo resto do tempo.

Tratamento da Dor Aguda

O manejo da dor aguda pode facilmente (e muitas vezes) ser realizado com algumas técnicas:

Aplicação de gelo

O gelo é um remédio de curto prazo bem conhecido e aceito para inflamação e dor localizada. É frequentemente usado como terapia de primeira linha antes que a atenção médica possa ser dada, para conter o inchaço significativo. Deve ser usado apenas para curto prazo, pois o uso a longo prazo pode, na verdade, prejudicar a recuperação.

Analgésicos

Dependendo da intensidade, ou causa da dor, os analgésicos comuns de venda livre, como ibuprofeno ou acetaminofeno, podem ser apropriados, enquanto em outros casos, um médico pode prescrever analgésicos opioides muito mais fortes.

Imobilização / Bandagens

No caso de entorses, é melhor descansar a área afetada, às vezes imobilizando-a com o uso de ataduras elásticas. Pequenos cortes e ferimentos podem ser feitos com gaze enquanto se pode curar.

Tratamento da Dor Crônica

Muitas vezes, a resolução da dor crônica não é possível. Isto é como resultado de mudanças estruturais que estão longe do que é considerado normal, como no caso da dor nas articulações resultante da degeneração do tecido conjuntivo. O manejo da dor crônica pode envolver:

Suplementação

Em alguns casos, a suplementação com produtos pode ajudar a aliviar a intensidade da dor. Por exemplo, a suplementação de magnésio mostrou reduzir favoravelmente a frequência ou a intensidade da enxaqueca, enquanto outras, como o óleo de peixe, ou a glucosamina e a condroitina, podem ajudar a aliviar o desconforto articular.

Cuidado paliativo

Os cuidados paliativos referem-se ao tratamento da dor no final da vida, utilizando todos os meios necessários para tornar esse indivíduo o mais confortável possível. Mais frequentemente usado para controlar a dor do câncer, ou em pacientes que apresentam lesões ou feridas com risco de vida, onde a recuperação parece improvável.

Dor Aguda e Crônica – Resumo

Embora as abordagens para as duas manifestações diferentes de dor possam variar, ainda há um terreno comum com o objetivo de reduzir o desconforto e tentar permitir o máximo possível de uma vida normal. A dor não deve ser apenas suprimida sem identificar a causa, pois é um mecanismo destinado a ajudar nossa sobrevivência.

Referências:

https://www.webmd.com/pain-management/pain-management#2 
https://www.healthgrades.com/symptoms/pain 
https://www.medicinenet.com/pain_acute_and_chronic/views.htm

Leidiana Torres

Sobre o autor | Website

Bacharel em Enfermagem e fundadora do Mente Sã Corpo São. Contato: leidianatdn@gmail.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.