Doenças Saúde e Bem Estar Dra. Andréia Leitão

Os benefícios da laserterapia em pacientes oncológicos

Esta poderia ser só uma frase motivacional, mas para o paciente oncológico, significa muito mais que isso. Significa principalmente conseguir permanecer no tratamento.

“ Preserve o Seu Sorriso Durante o Tratamento Oncológico”

Sabemos que durante o tratamento de radioterapia e quimioterapia é muito comum que o paciente apresente problemas orais. Dentre eles, as possíveis manifestações decorrentes do tratamento oncológico são as lesões bucais (Mucosite oral)

A mucosite oral é uma complicação frequente em pacientes submetidos a radioterapia de cabeça e pescoço, quimioterapia e transplantados de medula óssea. Ela consiste em aftas e ulcerações que podem ocorrer em todo o trato gastrointestinal mais comumente na boca e garganta. A dor e desconforto prejudicam a alimentação, a deglutição e a fala. Além disso, aumenta o risco de infecções oportunistas.

A mucosite oral prejudica a qualidade de vida dos pacientes e dependendo da sua severidade pode interromper o tratamento oncológico ou até mesmo, suas consequências podem levar o paciente à óbito, quando ele para de se alimentar porque não suporta as dores causadas pelas lesões na boca.

Existem também diversas outras complicações orais que são observadas durante o tratamento oncológico, como:

  • Dificuldade para comer e falar
  • Aumento da incidência de cárie
  • Infecções oportunistas
  • Hipersensibilidade dentária
  • Dificuldade de abrir a boca (Trismo)
  • Inchaço (edema)
  • Dor facial (neurotoxidade)
  • Alteração do paladar (disgeusia)
  • Queimaduras na pele

A boa notícia é que todas estas doenças podem ser tratadas ou prevenidas com a laserterapia.

A laserterapia é uma técnica cientificamente comprovada que previne e trata a mucosite oral e outras complicações decorrentes do tratamento oncológico.

Mas como a Laserterapia funciona? 

Com a avaliação de um dentista laserterapeuta, serão indicadas o número de sessões de aplicação de laser que o paciente precisará. A partir disso ele começa a receber as doses de laser oral e os resultados são fantásticos.

Logo após a primeira sessão um paciente que não comia, devido à dor, já pede comida pois a diminuição das dores e das inflamações são imediatas. Outros benefícios também são observados:

  • Aceleração da cicatrização
  • Prevenção do aparecimento de lesões
  • Melhora da salivação e a amenização dos efeitos da radiação

O tratamento é indolor, sem desconforto, seguro e realizado com laser de baixa intensidade, diz a Dra. Andréia Leitão. Também não apresenta efeitos colaterais quando realizado corretamente.

Prevenção

Quando procurar um dentista laserterapeuta??

No caso dos pacientes oncológicos, o ideal é procurar o profissional, antes de iniciar as sessões de quimioterapia ou radioterapia. Além do planejamento para prevenir as lesões, uma avaliação criteriosa da saúde bucal é imprescindível. Afinal, a boca é a porta para entrada de infecções sistêmicas.

No caso de pacientes que já estão com feridas na boca, a indicação é que o tratamento seja iniciado imediatamente para evitar que as lesões se agravem. Assim, o dentista laserterapeuta, orientará o paciente a iniciar o protocolo preventivo no próximo ciclo, evitando futuras lesões.

Dra. Andréia Leitão

Sobre o autor | Website

Dra. Andréia Leitão é Cirurgiã Dentista, especializada em Cirurgia Buco Maxilo , Implantes, Laserterapia e Harmonização Facial. Ela faz parte da Equipe do Dr. Cledson Azevedo.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.