Saúde e Bem Estar Leidiana Torres

13 Benefícios Para A Saúde De Comer Alimentos Proteicos

Os benefícios para a saúde dos alimentos proteicos incluem melhorar a transmissão do sinal dos nervos, fornecer fonte de energia alternativa, promover a saúde do cabelo, melhorar a pele, manter a saúde das articulações e suprimir o apetite. Outros benefícios incluem controlar diabetes, prevenir osteoporose e doença óssea, promover o sono reparador, apoiar a função do sistema imunológico, melhorar a longevidade e suportar a perda de peso.

Os alimentos ricos em proteínas estão entre os mais importantes grupos de macronutrientes quando se trata de garantir a saúde. Sua importância simplesmente não pode ser exagerada; é necessário para tudo, desde reparo e crescimento de tecidos, até produção de hormônios e componentes essenciais do sistema imunológico.

Com papéis tão importantes no corpo, é fácil ver como uma deficiência deste macronutriente pode levar a graves repercussões na saúde. Se você nunca antes foi informado de tudo o que a proteína faz para a sua saúde, vamos explorar por que é importante que você obtenha o suficiente deste nutriente através da sua dieta todos os dias.

Benefícios dos alimentos proteicos

Benefícios dos alimentos proteicos

Benefícios dos alimentos proteicos

1. Melhora a transmissão do sinal nervoso

A deficiência de proteína é comumente associada a vários tipos de transtorno do sistema nervoso, devido à perda de transmissão elétrica. Uma fibra nervosa deve ser pensada como um fio elétrico, que requer isolamento. A proteína é responsável pela formação e manutenção desta bainha de mielina, sendo a mielina um tipo especializado de tecido proteico. Não comer suficiente proteína resultará em deficiências na integridade desta barreira, e os sinais elétricos serão perdidos ao longo do trânsito para o alvo efector.

2. Fonte de energia alternativa importante

Embora os carboidratos e, mais especificamente, a glicose sejam, de longe, as fontes de energia mais comuns para o metabolismo das células mitocondriais, na ausência deste macronutriente, as proteínas e as gorduras se aproximam da placa. As proteínas podem ser convertidas em pequenas quantidades de glicose para alimentar o cérebro, enquanto as gorduras são convertidas em corpos de cetona. Embora não haja muita proteína na glicose, é suficiente para apoiar o cérebro, enquanto a gordura vai cuidar dos requisitos do resto do corpo.

3. Promove a saúde do cabelo

As proteínas são componentes estruturais importantes, sendo o cabelo um tecido à base de proteína. A deficiência de proteína na dieta resulta em cabelos finos e insalubres, com perda de cabelo e distúrbios do couro cabeludo comuns. O cabelo é rico em colágeno proteico, que requer vitamina C e aminoácidos específicos para síntese. Isso também explica por que muitos produtos de tratamento capilar contêm colágeno ou outras proteínas na sua formulação, como se acredita que promove o crescimento e a saúde do cabelo.

4. Promove a pele jovem

A proteína é essencial para a manutenção da aparência juvenil da pele, pois é um componente estrutural importante disso. A pele contém duas proteínas muito importantes, colágeno e elastina, que ajudam a preservar a capacidade da pele para retornar ao seu estado natural (evitando flacidez) e o colágeno mantém a barreira da pele intacta. Garantir que essas proteínas sejam sintetizadas a uma taxa ótima também ajudará a manter o conteúdo de umidade dentro dela, o que agrega mais anos à sua saúde.

5. Ajuda a manter a saúde conjunta

As articulações são muito importantes para a mobilidade contínua à medida que envelhecemos, mas, como muitos tecidos corporais, ficamos desgastados ao longo do tempo. Embora isso seja em grande parte inevitável, há coisas que você pode fazer para evitar a degradação das articulações aceleradas e evitar anos de sofrimento e dor. Uma dessas maneiras é garantir que seu corpo receba as matérias-primas necessárias para manter a estrutura cartilaginosa das articulações, que consiste principalmente em colágeno. Isso funciona como uma espécie de almofada, de modo que as extremidades dos ossos não esfregam um contra o outro. A inflamação pode iniciar uma cascata de ruptura nas articulações, tornando importante a ingestão de uma dieta anti-inflamatória rica em proteínas para controlá-la.

6. Ajuda a Suprimir o Apetite

A proteína é um dos melhores alimentos para ajudar a reduzir seu apetite, sendo os macronutrientes que provavelmente irá mantê-lo preenchido por um longo período de tempo. Entre os vários tipos de soro e caseína com base em lácteos de proteína, parece ter a maior ação na supressão do apetite, fazendo com que os lanches de proteínas sejam perfeitos para lanches entre as refeições.

7. Ajuda a administrar glicose no sangue e controle de diabetes

Proteína oferece um excelente suporte para ajudar a gerenciar os níveis de glicose no sangue, pois eles desempenham papéis na fabricação da insulina peptídica do hormônio, ajudando a apoiar o gerenciamento de diabetes também. Quando os carboidratos são combinados com alimentos ricos em proteínas e gorduras, a queda na glicose e sua absorção na corrente sanguínea está paralisada. Ao fazer isso, os picos de insulina são minimizados e os efeitos adversos da insulina também são reduzidos. Ao longo do tempo, combinado com um regime de exercícios sólido, a reversão do diabetes tipo dois é muito possível, juntamente com a eliminação do uso da medicação.

8. Ajuda a prevenir a osteoporose e a doença óssea

Durante anos, afirmou-se que as dietas ricas em proteínas são ruins para a saúde óssea, mas, como se verifica, isso só é verdade em seguir uma dieta muito pobre. Em condições inferiores às ideais, o metabolismo das proteínas resulta na formação de certos ácidos que degradam a matriz óssea. No entanto, em circunstâncias normais e ao mesmo tempo consumindo alimentos ricos em antioxidantes e que são de natureza básica (a maioria das frutas e vegetais), esses metabólitos são facilmente eliminados. As proteínas também estimulam a produção de um fator de crescimento conhecido como IGF-1, que ajuda na deposição mineral em osso, tornando-o mais estruturalmente denso.

9. Promove o sono restante

As dietas ricas em proteínas foram encontradas positivamente associadas a hábitos de sono melhorados, possivelmente devido ao fato de que dietas ricas em proteínas ajudam a alcançar o equilíbrio do neurotransmissor. Muitos neurotransmissores são feitos de sequências de aminoácidos, cuja deficiência leva a distúrbios fisiológicos. Depressão e hiper-mania estão associados a níveis de neurotransmissores interrompidos, com um sono fraco, um resultado comum.

10. Suporta a função do sistema imunológico

O sistema imunológico é uma máquina complexa, composta de componentes vivos e não vivos. Estas partes vivas são as bactérias boas que residem no nosso intestino, enquanto os anticorpos são componentes baseados em proteínas. A deficiência de proteína dietética pode inibir a produção de anticorpos, que comprometem a defesa do corpo quando uma infecção ou possível invasor aparece no horizonte.

11. Suporta reparação muscular e síntese

Há uma razão pela qual a proteína é um dos macronutrientes mais importantes para os atletas, e é simplesmente porque os músculos não podem se recuperar para se tornarem mais fortes ou maiores sem ele. Durante o treinamento, o tecido muscular é quebrado, e se não for substituído, o corpo não pode compensar reconstruindo o tecido muscular. Durante os períodos de doença, a restrição dietética ou as pessoas mais velhas exigem proteína muito mais do que a população média, uma vez que existe maior propensão para a atrofia muscular sob esses cenários.

12. A perda de peso é suportada

A proteína é um macronutriente essencial para causar perda de peso, não só devido à sua capacidade de suprimir o apetite e melhorar a saciedade, mas também devido ao seu efeito térmico. O efeito térmico dos alimentos é uma medida da quantidade de calorias necessárias para a degradação completa e absorção do mesmo. À medida que se revela, a proteína tem o maior efeito térmico dos grupos de macronutrientes, o que significa que comer 500 calorias de alimentos de proteína equivale a uma ingestão líquida de talvez 350 calorias. Isso o torna excelente para suportar a perda de peso, pois você acaba com menos calorias.

13. Pode melhorar a longevidade

Um dos maiores argumentos para o consumo de proteínas é o seu efeito na possivelmente promovendo o tempo de vida. Os alimentos proteicos, especialmente a proteína láctea, elevam os níveis de IGF-1, um fator de crescimento que promove a recuperação celular. Embora não seja aconselhável para pessoas com alto risco de câncer, é excelente para ajudar você a aproveitar sua vida até a velhice.

Conclusão sobre os Alimentos Proteicos

No mínimo, você deve tentar consumir 0,5 g de proteína por quilo de peso corporal. Este número aumenta, mais fisicamente ativo você é, mas garantir que você atenda às necessidades alimentares é um ótimo passo na direção certa em direção à saúde total.

Leidiana Torres

Sobre o autor | Website

Bacharel em Enfermagem e fundadora do Mente Sã Corpo São. Contato: leidianatdn@gmail.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.