Remédios Naturais Saúde e Bem Estar Leidiana Torres

Ashwagandha: O que é, benefícios e efeitos colaterais

Ashwagandha, uma das ervas mais poderosas na cura ayurvédica, vem sendo utilizada desde a antiguidade para muitas finalidades diferentes. É mais conhecida por seus benefícios restauradores e rejuvenescedores. Em sânscrito ashwagandha significa “o cheiro de um cavalo”, indicando que a erva tem o potencial de transmitir o vigor e a força deste animal. A raiz também é conhecida por ter um cheiro que lembra o suor deste animal.

Tradicionalmente, o ashwagandha tem sido prescrita como um tônico nervoso e adaptógeno, um agente que ajuda o corpo a se adaptar a vários estresses emocionais e físicos. Ela tem sido usada na Índia por quase 5.000 anos para problemas como incapacidade de desenvolvimento em crianças, fraqueza e debilidade na velhice, reumatismo, constipação, insônia, condições nervosas, estresse, bócio, inflamação das articulações, parasitas, equilíbrio hormonal e mais.

A Ashwagandha também é utilizada em alguns lugares como uma pasta feita a partir do pó da raiz e aplicada topicamente para tratar furúnculos, úlceras e outras irritações da pele e infecções.

Além disso, a Ashwagandha é conhecida por ajudar as pessoas a fortalecer seu sistema imunológico após uma doença, quimioterapia ou cirurgia.

A Ashwagandha é frequentemente mencionada como “ginseng indiano” por causa de suas propriedades rejuvenescedoras, embora botanicamente, ginseng e ashwagandha não sejam relacionados.

Pertencente à mesma família do tomate, a Ashwagandha é um arbusto rechonchudo com folhas ovais e flores amarelas. Tem frutos vermelhos do tamanho de uma uva passa. Esta erva adaptogênica é nativa das regiões secas da Índia, do norte da África e do Oriente Médio, e hoje também é cultivada em climas mais amenos, como nos Estados Unidos e Brasil.

Por que usar Ashwagandha?

Algum desses sintomas comuns são familiares para você?

  • Estresse
  • Fadiga
  • Dificuldade de concentração
  • Memória fraca
  • Dificuldade para dormir
  • Baixo libido
  • Doença frequente
  • Ansiedade
  • Baixa resistência (mental ou fisicamente)
  • Dor nas articulações
  • Condição neurológica

O uso de Ashwagandha pode ajudar a aliviar estes sintomas e proporcionar uma sensação de bem-estar.

Benefícios da Ashwagandha e efeitos de cura

Benefícios da Ashwagandha
Benefícios da Ashwagandha

A ashwagandha contém muitos produtos químicos medicinais úteis, incluindo withanolides (lactonas esteroidais), alcalóides, colina, ácidos graxos, aminoácidos e uma variedade de açúcares. Enquanto as folhas e frutos têm propriedades terapêuticas valiosas, a raiz da planta ashwagandha é a parte mais comumente usada em remédios de ervas ocidentais.

Pesquisadores têm estudado a ashwagandha há anos com grande interesse e completaram mais de 200 estudos sobre os benefícios dela. Alguns exemplos importantes dos  benefícios para a saúde da ashwagandha são:

  • Protege o sistema imunológico
  • Ajuda a combater os efeitos do estresse
  • Melhora o aprendizado, a memória e o tempo de reação
  • Reduz a ansiedade e a depressão sem causar sonolência
  • Ajuda a reduzir a degeneração das células cerebrais e melhora a função cognitiva
  • Estabiliza o açúcar no sangue
  • Ajuda a baixar o colesterol
  • Oferece benefícios anti-inflamatórios e analgésicos
  • Contém propriedades anti-maláricas
  • Melhora a potência sexual para homens e mulheres
  • Pode ser um agente antitumoral eficaz
  • Promove o novo crescimento nervoso

Dosagem adequada de ashwagandha

O extrato de raiz é mais amplamente usado, mas extratos de folhas também podem ser comprados. Ambos podem ser encontrados em pó e cápsulas.

Especialistas recomendam o início de sua suplementação com 300 a 500 miligramas por dia (com níveis de 5 a 10%). Aumente sua dose em incrementos, consciente dos efeitos colaterais. Muitos suplementos recomendam entre 1.000 e 1.500 miligramas por dia na dosagem total. Doses mais elevadas devem ser monitoradas por um profissional de saúde ou naturopata.

A raiz de ashwagandha está disponível no mercado em forma de raiz em pó, seca ou fresca. 1-2 colheres de chá ou 5-6 gramas do pó é recomendado quando você a consome para bem-estar geral.

Possíveis efeitos colaterais de Ashwagandha

A ashwagandha é relativamente segura quando  tomado por via oral a curto prazo. A segurança no uso a longo prazo é desconhecida. Altas doses de ashwagandha podem causar dores de estômago, diarreia e vômitos. A segurança de aplicar o pó diretamente na pele nunca foi estudada.

Pessoas que se encaixam nas condições abaixo não devem usar ashwagandha ou fazê-lo somente sob a supervisão de um especialista em saúde:

  • Gravidez e amamentação : A ashwagandha é classificada como INSEGURA durante a gravidez.
  • Diabetes : A ashwagandha pode causar episódios de baixa taxa de açúcar no sangue que podem levar ao coma ou morte.
  • Pressão arterial alta ou baixa : A ashwagandha pode diminuir a pressão arterial. Isso pode causar tontura ou desmaio. Também pode interferir em medicações para pressão arterial.
  • Úlceras estomacais : Sabe-se que Ashwagandha irrita o trato gastrointestinal.
  • Doenças auto-imunes : A ashwagandha poderia ativar o sistema imunológico levando a um aumento dos sintomas de doenças auto-imunes.

Como adicionar a ashwagandha à sua dieta diária

Segundo a Ayurveda, nossos corpos são tecidos de nutrientes. Os nutrientes que ingerimos são metabolizados em energia e informação que formam nossas células, tecidos e órgãos. Todos os dias nossos corpos precisam de vitaminas essenciais, minerais e outros nutrientes para manter o equilíbrio do nosso corpo.

A ashwagandha é classicamente tomada como um pó fino misturado ao mel. Nos países ocidentais, normalmente é ingerida em forma de cápsula.

A dose típica recomendada é de 500 a 1.000 mg. Para pessoas que sofrem de insônia e ansiedade, tomar uma xícara de leite quente que contenha uma colher de chá de ashwagandha em pó ou uma cápsula de ashwagandha antes de dormir é benéfico.

Precaução médica:  Consulte sempre o seu profissional de saúde antes de utilizar a ashwagandha, se tiver algum problema de saúde. A ashwagandha não é recomendada para mulheres grávidas.

Conclusão

Embora o Ayurveda, como prática médica, tenha milhares de anos de tentativa e erro, ainda há muita pesquisa a ser feita sobre os benefícios e riscos do uso da ashwagandha.

No entanto, estudos iniciais, além de evidências significativas, sugerem que ela pode ser extremamente benéfica para o seu corpo. Pode servir como uma alternativa natural a muitos medicamentos fortes que são normalmente usados ​​para tratar várias doenças diferentes.

Leidiana Torres

Sobre o autor | Website

Bacharel em Enfermagem e fundadora do Mente Sã Corpo São. Contato: leidianatdn@gmail.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.